Para delegar…

A arte de delegar tem sido destacada como uma das principais características dos atuais gestores, para que consigam o envolvimento de toda a sua equipe. Assim, ao delegar atividades e dividir responsabilidades os integrantes da equipe sentir-se-ão como partes ativas da organização a qual pertencem. Entretanto, delegar tão somente não é o suficiente. Deve-se delegar sabendo-se a quem e o que se delega com prazos estipulados para que aquele que recebeu a incumbência tenha parâmetros a seguir. Por fim, deve-se cobrar os resultados daquilo que foi delegado.

Caso contrário pode ocorrer algo como o representado no diálogo entre o Dilbert e o seu chefe:
– Fez as alterações que eu pedi? Pergunta o chefe.
– Depende. Você se lembra do que me pediu para alterar? Responde Dilbert.
– Não. É a resposta do chefe.
– Então fiz. Responde prontamente Dilbert.
Quando não se sabe o que foi delegado não se tem embasamento para efetuar cobranças.
E você, sabe o que e para quem está delegando as atividades? Sabe o prazo dado para o seu atendimento?

Publicado por

Moacir Rauber

Moacir Rauber acredita que tem "MUITAS RAZÕES PARA VIVER BEM!" porque "MELANCOLIA NÃO DÁ IBOPE". Também considera que a "DISCIPLINA É A LIBERDADE" que lhe permite fazer escolhas conscientes, levando-o a viver de forma a "QUE POSSA COMPARTILHAR TUDO COM OS PAIS E QUE TENHA ORGULHO DE CONTAR PARA OS FILHOS".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *