Gestor e gerido: motivações diferentes em situações distintas

Moacir Rauber
Cada indivíduo está exposto a diferentes situações dentro da organização. Dependendo do nível hierárquico, de questões técnicas e de outras inúmeras situações todas as pessoas podem se encontrar na situação de gestor ou senão de gerido. Esta é uma variável que tem sido pouco explorada e pouco considerada em pesquisas, cursos, eventos e palestras motivacionais. Ora sou gestor, ora sou gerido. Melhor ainda, ora estou gestor, ora estou gerido. Mesmo o diretor presidente de determinada organização pode se encontrar na condição de gerido, ainda que contra sua vontade, pois há momentos em que ficará na dependência de situações fora de seu controle para a tomada de decisão, tornando-se gerido. Desse modo, se as motivações são singulares e os indivíduos são únicos, ao se falar de gestor e de gerido, acrescenta-se uma variável a mais nesse cenário. A motivação torna-se, assim, uma questão muito mais complexa num panorama global de valorização das pessoas e suas competências.
Esse cenário não isenta a ninguém da responsabilidade de entendimento do todo organizacional. Pelo contrário, obriga tanto aos gestores como aos geridos a entender e compreender que aquilo que motiva a um pode não motivar ao outro. Com esse entendimento pode-se, mais facilmente, encontrar os pontos que permitam alinhar os objetivos individuais aos organizacionais; compor os propósitos do grupo aos da organização e dos indivíduos; e ajustar as finalidades das áreas aos da organização e das pessoas.
Para poder conduzir o processo desse alinhamento entre os objetivos dos indivíduos e da organização, permeando as diferentes áreas ou departamentos, faz-se necessário entender o propósito final das diferentes partes envolvidas naquela composição. Todas as partes devem entender que os propósitos devem ser únicos, desmembrando-se em finalidades departamentais e pessoais também exclusivos. Só assim pode-se ter uma organização singular, composta por indivíduos únicos, trabalhando em busca de um objetivo organizacional comum e individual exclusivo.
E você, está gestor ou está gerido? Na vida empresarial muitas vezes estou gestor, mas em casa, sem sombras de dúvidas, estou gerido…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *