Você é um workaholic?

Moacir Rauber

Assim como os demais viciados, o workaholic também tem prazer naquilo que faz, porém conta com a aprovação daqueles que estão em seu entorno. Os amigos se impressionam. Ou melhor, os conhecidos, porque amigos já nos os tem. O próprio viciado propala aos quatro ventos as suas capacidades de trabalhar ininterruptamente, por não sei quantas horas, por quantos dias, meses ou anos, sem necessitar de férias ou algum convívio social sem que seja em função do trabalho. O único assunto é trabalho. Orgulha-se disso. Entretanto, orgulhar-se de trabalhar em excesso é um passo para reconhecer a própria incompetência. O mais difícil, no final, é que para curar-se desse vício há um paradoxo. Para curar-se de um vício, normalmente, precisa-se de tratamento. Para buscar tratamento deverá procurar um profissional para auxiliá-lo. Para obter os serviços de um profissional que o ajudaria a livrar-se do vício, precisará pagá-lo. Para pagá-lo terá que trabalhar ainda mais. Esse é um verdadeiro círculo vicioso.
Por isso trabalhe melhor, não mais ou demais!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *