Greve? Onde? Eu não sei de nada…

Moacir Rauber
Período de Natal e mais uma vez existe a ameaça de greve por parte de aeroviários e aeronautas no Brasil. Não vou entrar no mérito da questão, mas comentar algo que me chamou a atenção numa empresa aérea. Como meu sobrinho tem uma passagem adquirida justamente para o dia 23, data anunciada da greve, mantive contato com o serviço de atendimento ao cliente da empresa. Primeiro, como na grande maioria das empresas, o serviço o deixa em espera por pelo menos 20 minutos. Lamentavelmente pensamos, Tudo bem, é gratuito mesmo!, mas o tempo se foi. Quando fui atendido indaguei como a companhia se posicionava frente a possível greve programada e como seriam atingidos os serviços da empresa. Para minha surpresa a atendente foi pega de surpresa pela notícia. Eu acabara de lhe informar que, possivelmente, haveria greve no setor dali a três dias. Apesar de boa parte dos noticiários televisivos, radiofônicos, virtuais e impressos do país inteiro darem destaque a esse possível evento a pessoa que me atendeu, que está escalada para manter contato com os clientes, não sabia.

País raro o nosso. Quem deve saber nunca sabe de nada. Quem não precisaria saber muitas vezes sabe. Quem não deveria saber sabe inclusive o que não deveria. O exemplo pode representar um sério problema de comunicação, mas não somente. Há aí no mínimo um problema de falta de interesse do colaborador, que provavelmente não está colaborando tanto assim.  O que você conhece sobre a sua área? Você acompanha os acontecimentos do seu setor? Você tem noção de que tudo que nele acontece tem influência na vida de outras pessoas? Isso é interdependência…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *