Pau mandado

Moacir Rauber

Houve uma época em que tudo o que o chefe mandava se fazia sem nem pestanejar. Mais do que isso. Incentivou-se a que as pessoas tivessem iniciativa, que fossem proativos indo além da sua obrigação. Hoje já não se pode admitir que seja assim. Creio que se deva continuar fazendo o que é uma obrigação, assim como se deva continuar sendo proativo, mas com discernimento o suficiente para ser reativo frente aquilo que não está em conformidade com as prerrogativas legais e humanas.


Não há mais espaço para um pau mandado, nem que seja proativo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *