Remar também é poesia…

Antes de partir,
como de praxe,
tivemos que nos despedir.

Sequer havíamos começado a remar,
mas os sentimentos brotavam sem parar…

Veja a preciosidade de poesia,
escrita pelo Antonio,
daquilo que nos movia
ainda antes da travessia!
Moacir
Ela está ali, serena, majestosa…
Nos leva a pensar no que faremos,
juntos…
Ali nos espera, graciosa…

Há tempos planejamos,
simulamos, treinamos.
Agora ao alcance do seu cheiro,
do seu encanto,
aqui estamos….

Olhos atraídos por seus horizontes,
imensos…
Sentidos aguçados por sua sedução…
tensos…

Lagoa dos Patos,
Lagoa dos cisnes
Lagoa dos homens,
dos ventos, do Sol…
Lagoa do sul!

Será que ela sabia
que iríamos abordá-la?
Haveria preparado algo especial
para nós?

Por ora, a luz do lampião
e da lua
clareiam a conversa animada,
enquanto cheiros e sabores
entre risos acalmam nossos corpos…
porque nosso ser,
nosso espírito,
estes estão tremendo,
na ânsia do alvorecer!

Olho a noite:
a beleza da lua embriaga,
miles de estrelas
hipnotizam,
mas aquelas nuvens avisam:
Logo vem o Nordestão!

Vamos dormir com a certeza
do encontro marcado com ela,
Lagoa dos Patos, costa leste,
simplesmente bela…

Antonio Schuster


 Precisa dizer algo mais?


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *