Peso morto

O trabalho em equipe tem suas particularidades, entre elas o respeito, a confiança, a colaboração entre os membros da equipe. Também é indispensável que cada um faça a sua parte. Quando alguém não faz há um peso morto a ser carregado pelos demais. Lamentavelmente, é uma situação comum que se vejam outras pessoas apenas disfarçando que estão cumprindo com a sua função. Nesses casos a situação já é difícil. Porém, pode-se interferir e avisar, apesar do incômodo. Pode-se ignorar e trabalhar um pouco mais para carregar o peso excedente. Entretanto, a situação pode ser pior quando esse papel é desempenhado por você. Ou melhor, quando você não desempenha o seu papel sendo o sujeito do faz de conta, o peso morto.

Para se preparar para um trabalho em equipe o exercício de uma atividade isolada, solitária e feita por livre espontânea vontade pode ser um bom começo. Não há como transferir a responsabilidade. Impossível culpar outrem. Não se pode disfarçar. Ou você sua ou ninguém mais o fará por você.

Ou então vá fazer remo, pois não dá para fazer de conta que se está remando. O exercício é forte. O percurso é longo. Pode ser em equipe ou sozinho que ninguém vai remar por você. O suor é visível. Num exercício de equipe se todos suarem e você não, automaticamente vão se dar conta de quem é o peso morto. E quando você está sozinho e não remar o barco não anda.
Simples, não é?

E você, por acaso pode ser o peso morto da sua equipe? Alguém pode estar suando por você?
Para remar em Pelotas-RS: 

Academia de Remo Tissot



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *