Discrimine você também!

– Você deveria ver. Percebi de cara que estava sendo discriminado. Logo que eles me viram mudaram o seu comportamento…
Essas palavras ouvi do meu sogro contando como ele fora atendido numa empresa. Continuou:
– No telefone eles não sabiam que eu era um idoso, mas quando eles viram a minha cabeça branca quase me pegaram pela mão para me atender. Me atenderam muito bem! concluiu feliz da vida.
Eis aí um caso explícito de discriminação positiva. Um comportamento que poderia ser adotado em todas as nossas interações humanas. Sempre!

Discrimine você também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *