Skip to main content


Facetas!


Somos Únicos.
Somos Múltiplos.
By Moacir Rauber

Por que acredito nas pessoas 2?

O meu amigo estava em casa e já dormia tranquilamente com sua esposa. Tudo como deve ser, porque afinal já era meia noite de domingo e a segunda seria corrida. De repente toca a campainha de forma insistente. Precavido, antes de abrir a porta ele olha para saber quem afinal estaria tocando a campainha da sua porta naquele horário? Era a sua mãe… O que será que aconteceu? Rapidamente ele atendeu ao interfone e ela perguntou:
– Meu filho, você está com a chave do seu carro?
– Claro que sim… respondeu ele de forma tranquila, mas nem tão segura.
– Então dá uma olhadinha… disse a mãe.

Naquele momento ele já sabia que a chave não estava com ele, mas olhou para o lugar onde a chave deveria estar, Onde será que foi parar?
– A chave tá com a senhora?
– O que você acha?

Ele desceu para pegar a chave com mãe, ainda sem saber exatamente o que tinha acontecido. Mãe e filho moram numa zona residencial em que os carros ficam estacionados em frente aos prédios. Não há muros, não há segurança, não há vigilância. Somente há a rua que cruza entre os prédios de um e de outro.

Chegando lá abaixo em frente ao prédio, a mãe tratou de esclarecer o corrido:
– Os rapazes que sempre ficam lá na esquina passaram pelo seu carro e viram a chave na porta. Recolheram a chave e a levaram até o bar da esquina. Perguntaram se alguém sabia de quem era o dito carro. O dono do bar acabou de me entregá-la…
– Ai, Jesus… disse o meu amigo. Esqueci-me da chave na porta quando fui pegar a minha filha que estava a dormir no banco de trás. Que sorte a nossa! O carro estava com o tanque cheio e ainda tinha muito material valioso dentro dele…
– Veja lá por onde andas com a cabeça. Agora vou eu também dormir.

E lá se foi a mãe do meu amigo para o seu prédio, resmungando entre dentes alguns palavrões. O meu amigo voltou para o seu apartamento e chegou a conclusão, As pessoas são boas! É por isso que acredito nelas.

Aqueles rapazes agiram acertadamente sem olhar a quem, mas com certeza devem estar se sentindo muito bem. Se a ocasião faz o ladrão, ela também pode fazer o homem bom.

Afinal, é muito bom ser bom!!!

Fonte: Ricardo Vieira.


Moacir Rauber

Moacir Rauber acredita que tem "MUITAS RAZÕES PARA VIVER BEM!" porque "MELANCOLIA NÃO DÁ IBOPE". Também considera que a "DISCIPLINA É A LIBERDADE" que lhe permite fazer escolhas conscientes, levando-o a viver de forma a "QUE POSSA COMPARTILHAR TUDO COM OS PAIS E QUE TENHA ORGULHO DE CONTAR PARA OS FILHOS".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *