Duas formas de pensar… uma de agir!

As nossas atividades, rotineiras ou não, são resultados de decisões tomadas pelo cérebro baseadas em pensamentos rápidos ou mais elaborados. 

Depende da situação vivida nosso cérebro dispõe de mecanismos e conhecimentos acumulados que a resposta passa a estar na ponta da língua. Sempre disponível. Se eu fizer a pergunta: quanto é 2 + 2? Prontamente a resposta é dada: 4. Correto! Não foi preciso grande esforço mental para obter a resposta. 

Porém, se eu perguntar: qual é o resultado da multiplicação de 17 x 24? Você sabe que sabe como conseguir a resposta, mas ela não está na ponta da língua. Você vai precisar de esforço para fazer o cálculo. Aí entra a sua escolha. A decisão de partir para  a ação, fazer o cálculo e dar o resultado: 308

O pensamento Rápido ou devagar pode ser determinado pelas suas capacidades e por uma escolha sua. A ação, entretanto, sempre será só uma, porque ao dar o resultado errado, 308, você será obrigado a agir novamente. Na verdade, o resultado para o este cálculo é 408!

Baseado em Kahneman, Daniel (2011). Rápido e devagar: duas formas de pensar. Editora Objetiva – Rio de Janeiro – RJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *