Você quer ser um “Fora de Série”? E as 10.000 horas?

Tem-se lido muitas histórias de pessoas de sucesso em autobiografias e também por meio de relatos de terceiros. Muitas vezes, o êxito alcançado pela pessoa de quem se conta a história parece ter sido resultado tão somente de sua escolha e de sua vontade. Entretanto, qualquer uma das pessoas que hoje seja considerado um “Fora de Série” pela sua genialidade ou performance, deve ter a humildade para reconhecer que existem fatores fora de seu controle que os colocaram em vantagem com relação a outras pessoas que talvez tivessem as mesmas habilidades e competências.

No livro “Outliers, a história do sucesso” Malcolm Gladwell destaca que Bill Gates somente é Bill Gates como o conhecemos hoje porque ele teve algumas vantagens competitivas com relação a todos os outros possíveis Bill Gates da época. Ele não gostava da escola regular, mas como seus pais eram abastados eles o enviaram para uma escola de elite. Nessa escola foi instalado um dos poucos mainframes da época que permitia que se fizesse programação sem que fosse por intermédio dos cartões perfurados. Ser proveniente de um ambiente abastado, assim como ter a oportunidade de desfrutar de um tecnologia inovadora para a época foram situações que deram a Bill Gates possibilidades que outras pessoas com a mesma inteligência não tiveram. São questões que os Fora de Séries muitas vezes não comentam.

Entretanto, há que se ressaltar algo. Bill Gates somente é Bill Gates porque cumpriu com uma carga horária obsessiva de programção por livre e espontânea vontade. Utilizava o terminal compartilhado de programação de sua escola por horas e hora sucessivas como se fosse o mais dedicado trabalhador de uma organização. Mas ele não era um trabalhador. Ele era apenas um jovem que fazia o que fazia porque queria e gostava de fazê-lo. Bill Gates enquadra-se facilmente na regra das 10.000 horas. Gladwell afirma que não há ninguém que faça pelo menos 10.000 horas de uma determinada atividade que não se torne um “Fora de Série”.


Gladwell diz:
“A prática não é o que se faz quando se é bom. É o que se faz para nos tornarmos bons” 
(p. 49).

O que são 10.000 horas?
8h por dia
1250 dias
3 anos e 155 dias
5h por dia
2000 dias
5 anos e 175 dias
2h por dia
5000 dias
13 anos e 255 dias
Sem férias!!!
Sem final de semana!!!
Você ainda quer ser um Fora de Série?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *