Depende do ponto de vista…

O casal programa as férias para finalmente utilizarem a casa de campo e a lancha no lago. O marido trabalha exaustivamente para poder sair ainda na quinta-feira. A esposa já estava de férias. Arrumam as malas e saem felizes. Chegam na casa já de noite. Organizam tudo. Tomam um vinho. O maridão cai morto na cama.

No dia seguinte nada de conseguir tirar o marido da cama. A mulher resolve ir sozinha no lago para tomar um sol. Retira a lancha da garagem. Coloca-a na água. Observa que ela está com todos os apetrechos para a pescaria. Não faz mal. Não vão me atrapalhar mesmo… Pensou e foi embora. Passeou com a lancha pelo lago até que resolveu lançar âncora num lindo lugar. A paisagem, a calma e a solidão do local deixaram-na bem à vontade. Ficou somente com um pequeno biquíni, estirou-se no sol e começou a sua leitura. Que maravilha… Divagava ela.

De repente ouve o ruído de uma lancha que se aproximava. Era a polícia ambiental. O delegado olhou a lancha e viu todos aqueles apetrechos de pesca. Olhou-os e disse:
– Nesta área é proibido pescar. Vou ter que prender a senhora!

– Mas eu não estava pescando… Respondeu a mulher.

– É, eu sei. Mas a senhora tem todos os equipamentos para pescar. Vou prendê-la.

– Bom, delegado, se o senhor fizer isso vou ter de acusa-lo de estupro... Respondeu ela.

– Mas eu nem sequer toquei na senhora… Disse o delegado na defensiva.

– Eu sei, seu delegado, mas o senhor tem todos os equipamentos para isso…

Fonte: https://gartic.com.br/jessicamayara/desenho-livre/pescaria
Baseada do livro: Plato and Platypus walk into a Bar… Understanding Philosophy – through jokes (Thomas Cathcart & Daniel Klein)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *