Quando foi a última vez que você conversou ou leu?

Responder a essa pergunta parece ser muito fácil. A maioria das pessoas vai dizer que conversa todos os dias com alguém, porque em casa, no trabalho e no lazer sempre estamos interagindo com outras pessoas e para esse fim conversamos. A conversa pode ser com palavras, gestos, sinais ou expressões. Um número menor vai dizer que lê todos os dias, seja um livro, um jornal, uma revista, uma circular, as placas ou outras informações necessárias no processo de interação. Porém, a pergunta completa é: quando foi a última vez a última vez que você conversou ou leu alguém que pensa diferente de você? 

É muito fácil conversar e ler quem defende as mesmas ideias que você, porque o mundo nos parece certo de acordo com a nossa visão. Por isso, quando foi a última vez que você conversou com alguém que pensa o mundo diferente de você e considerou que se ele pensa dessa maneira há a hipótese de que seja uma boa visão? E quando foi que você leu um livro que defende uma teoria oposta a sua sem partir do pressuposto de que você está certo e ele errado? Quando foi a última vez que você leu uma revista, um artigo ou uma publicação com opiniões contrárias as suas considerando a hipótese de que o outro também possa estar certo? 

Esse é o desafio: ler e conversar com pessoas que leem e conversam sobre diferentes temas com visões distintas da sua, podendo ser conflitantes, mas sem gerar confronto. No meu ponto de vista, essa é uma grande hipótese de crescimento pessoal e social, porque a construção de um caminho melhor depende da convergência dos diferentes.

Fonte da imagem: https://gartic.com.br/regras
SOMOS ÚNICOS.
SOMOS MÚLTIPLOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *