Skip to main content


Facetas!


Somos Únicos.
Somos Múltiplos.
By Moacir Rauber

Eu?

Ao terminar a paixão, gradual e paulatinamente, as fronteiras do Eu assumem a sua posição no indivíduo.

Ao terminar a paixão a pessoa deixa de levitar enquanto está com o ser amado. Ela volta a entender que já não é um corpo, uma mente e uma alma com o outro. Repentinamente, os seres apaixonados voltam a ser indivíduos. É justamente no momento em que os laços da paixão se dissolvem que o verdadeiro amor aparece. Quando o amor aparece o trabalho começa.

O verdadeiro amor do Eu mostra a sua força quando respeita o Eu do verdadeiro amor.

Moacir Rauber

Moacir Rauber acredita que tem "MUITAS RAZÕES PARA VIVER BEM!" porque "MELANCOLIA NÃO DÁ IBOPE". Também considera que a "DISCIPLINA É A LIBERDADE" que lhe permite fazer escolhas conscientes, levando-o a viver de forma a "QUE POSSA COMPARTILHAR TUDO COM OS PAIS E QUE TENHA ORGULHO DE CONTAR PARA OS FILHOS".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *