Dá um pause, por favor?

Conversava com um amigo, pai de uma garotinha de seis anos. Falávamos sobre algumas tendências de mercado na indústria, no comércio nos serviços e sobre o comportamento das pessoas. O que elas estão buscando? Foi então que ele se lembrou de um fato vivido no sábado anterior. Ele e a sua filhinha estavam assistindo a um filme na TV aberta. Algo que ele não se lembrava de ter feito com ela. Num determinado momento, a menina olhou para o pai e disse:

– Pai, dá um pause. Eu preciso ir ao banheiro.

O meu amigo ficou estupefato. Como assim dar um pause? Indagou-se. Lógico. A filha dele já é da geração que nasceu tendo outras mídias presentes em casa em que cada um pode escolher aquilo que quer assistir. Ele ficou pensando como explicar a situação para a sua filha e respondeu:

Minha filha, isso aqui é televisão. Não dá para dar um pause. Você precisa esperar para ir ao banheiro quando der intervalo.

– Como assim, pai?

A pergunta da filha trás em si outros tantos questionamentos. Ao perguntar como assim? ela não estava entendendo porque a programação da televisão na sua frente não era comandada por ela. O pai mais uma vez tentou explicar. Ele disse que a programação era feita num outro lugar e que as pessoas assistiam de acordo com o horário proposto por essas pessoas. Assim, todos assistiam a mesma coisa em casas diferentes. A menina deu uma resposta marcante:

– Que bobo, né pai?

Enquanto o meu amigo relatava o fato eu concordava com a menina, que bobo, não é? Como é que nós passamos tanto tempo deixando que outras pessoas determinem o que é ou não importante para nós? E esse raciocínio vale para a indústria, o comércio, os serviços e para os profissionais em suas vidas organizacionais. Muito mais, vale para a vida como ser integral que nós somos.

Para que não sejam os outros a determinar aquilo que você vai fazer, DÊ UM PAUSE! e participe do Workshop de Autoconhecimento (Re)Encontro com o AFETO: o despertar da unidade. A intenção é a de que cada um tome consciência de COMO ESTÁ no planeta. Saiba QUEM É na vida. Entenda O QUE CRIA onde vive. E seja protagonista daquilo que MANIFESTA no mundo. Assuma o controle da sua vida com AFETO, que é a Força da Esperança no Trabalho de Orientação para o Amor.

Eu AFETO o mundo. O mundo me afeta. Com AFETO o mundo é melhor.

DÊ UM PAUSE para assumir o CONTROLE da VIDA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *