Serviços públicos: estado para atender o cidadão

Colaborador que não dá mais retorno para a sociedade do que ele custa,

deveria ser dispensado.

Simples, não é? Pode parecer insensível, mas é justamente o oposto.

Caso o serviço prestado pelo servidor público não valha o investimento público de mantê-lo contratado seria mais sensato para a sociedade encaminhar tal servidor para a iniciativa privada ou mesmo mantê-lo em algum programa social.

Produto ou serviço que não atende as necessidades da população,

não deveria ser oferecido.

É uma questão de lógica, não é?.

Inúmeros serviços são oferecidos para atender aqueles que são os responsáveis por oferecê-los e não para atender uma demanda da população que mantém os serviços.

A premissa deveria ser a de que O ESTADO EXISTE PARA ATENDER O CIDADÃO!

Não é o cidadão que existe para atender ao Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *