BEM AVENTURADOS OS MANSOS… TOLERANTES

Bem-aventurados os mansos…

quando eles são tolerantes!

O tempo havia passado e ela havia superado uma série de emoções e sentimentos controversos pelo fim do casamento. A minha amiga havia sentido culpa, mas se havia perdoado. Havia sentido raiva, mas se havia acalmado. Havia sentido tristeza, mas já havia passado. Entretanto, relações pessoais tão íntimas como um casamento produzem sentimentos em outras pessoas que vão além do casal. Existem os filhos, parte importante que não está aparte. Existem os pais de um e de outro que se envolvem de uma forma ou de outra. Existem os irmãos e os amigos que se aproximam por intermédio de um do outro. Um casamento ultrapassa o conceito de um compromisso social, porque ele compromete pessoas com todas as suas relações e sentimentos. Ali estava ela em sua casa com os seus filhos sem o pai que, depois da separação, desapareceu. Um irmão mais novo de seu ex-marido esteve muito presente com os sobrinhos, porém o tema da separação não fazia parte das conversas entre eles. Um dia, contudo, ele falou:

– A separação de vocês fez o meu irmão sofrer muito e a mim também. Fiquei muito magoado…

Ele seguiu com outros comentários, entre eles a acusação implícita de que ela fora a culpada disso tudo. Ela ruborizou-se, porque lhe veio à mente todo o sofrimento passado no tempo da culpa, da raiva e da tristeza, assim como da ausência do ex-marido para os filhos. Entretanto, ela não disse nada, porque conseguiu parar, observar e reconhecer do que e a quem ele se referia. Não era dela que o seu ex-cunhado falava. Foi um momento fundamental que mudou o desfecho daquilo que poderia ter sido o início de um conflito. E o que isso tem a ver com ser manso? Onde está a tolerância nessa história? Como isso pode me ajudar nas relações pessoais e profissionais? “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra” não é um convite para ser passivo ou submisso. É um convite para a ação consciente, porque manso é sinônimo de gentil, tranquilo ou sereno, necessitando um alto nível de inteligência emocional. É o desenvolvimento dessa qualidade que permite não reagir numa situação de conflito ou frente a uma acusação num ambiente hostil, mantendo a capacidade de fazer a melhor escolha. Ser gentil, tranquilo e sereno quando tudo está calmo é fácil. O desafio é demonstrar a qualidade da mansidão sob pressão e para isso é preciso ser tolerante ao admitir que alguém se expresse, faça ou interprete algo de forma diferente da sua. Para ser tolerante é fundamental estar tranquilo e sereno, o que o leva a exibir a gentileza natural de quem é manso. “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra” prometida, um estado de satisfação e de realização sem que seja necessário conquistar. Para isso é essencial parar, observar e atuar com mansidão para alcançar o “Céu” que é a nossa herança. Não sei quais foram os pensamentos da minha amiga nesse momento, porém ela teve a capacidade de entender que a “bronca” exibida pelo ex-cunhado não era com ela. A dor e o sofrimento eram dele pela sua interpretação da realidade. Para o bem de todos, ela já havia internalizado a mansidão.

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra” é um convite para aceitar e integrar os acertos e os erros que compõem o que cada um é para evoluir rumo a um mundo de gentileza, tranquilidade e serenidade. A minha amiga conseguiu exibir a mansidão, porque ela havia integrado o seu ser, criando internamente a tranquilidade e a serenidade que a fizeram gentil. A sua família, a sua organização e o mundo são melhores com gentileza. Com a não reação característica dos mansos ela foi conscientemente tolerante, respeitando o outro que cedo ou tarde terá que resolver os seus conflitos internos. Para esse fim, ele terá que aceitar e integrar as suas partes para desenvolver a mansidão. 

Enfim, espero que em 2022 cada um possa parar, observar dentro de si e reconhecer-se como ser Humano e Divino para aceitar e integrar as suas partes com mansidão. Desejo que cada um “herde a sua terra prometida!”

Moacir Rauber

Blog: www.facetas.com.br

E-mail: mjrauber@gmail.com

Home: www.olhemaisumavez.com.br

Bebe surda: https://youtu.be/GY1lA7JqfgM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *