Skip to main content


Facetas!


Somos Únicos.
Somos Múltiplos.
By Moacir Rauber

Você se incomoda com a programação da TV?

A discussão seguia acalorada sobre como a programação da televisão brasileira é de baixo nível. Os participantes da conversa citavam as novelas que não retratavam a verdade como deveria ser. Eles falavam dos telejornais que somente apresentavam cenas de violência. A conversa também falava de filmes, de programas de auditório e dos reality shows, com especial destaque para o BBB. De forma exaltada, um dos integrantes da conversa disse:

– O BBB é uma vergonha. Vocês viram aquela cena… e descreveu com detalhes o que somente quem assistiu poderia saber.

Os demais concordavam identificando outros pormenores. A exaltação indignada de um levava a que os outros também se mostrassem cada vez mais indignados com a baixa qualidade daquilo que se vê na televisão brasileira. Eles estavam visivelmente incomodados com a situação. Acompanhei a discussão durante um bom tempo e até concordei. Depois saí dali e fui para outro grupo de amigos em que a conversa era outra. Na verdade, a baixa qualidade da programação da televisão brasileira não me incomoda nada ou muito pouco. Como assim? Você acaba de dizer que concorda que a programação não é boa, mas que isso não o incomoda?

Confesso que a programação da televisão brasileira me incomoda muito pouco. Os telejornais que somente retratam cenas de violência com a exploração da miséria humana não me incomodam, porque eu sequer sintonizo um canal que os transmitam. Os programas de auditório que brincam com a inteligência do espectador não me incomodam, porque eu não os assisto. As novelas, que são uma expressão cultural brasileira, também não me incomodam. E eu gosto delas. Sempre que começo a assistir a uma novela eu avalio a sua proposta e caso ela me pareça muito fora daquilo que acredito que mereça ser questionado ou retratado por uma peça de ficção, eu paro de assistir. Assim, as novelas não me incomodam. Gosto muito de filmes, sejam eles de ficção, românticos, dramas ou comédias, nacionais ou estrangeiros. Leio e escuto muitas críticas ferozes contra as grandes produções hollywoodianas. Concordo com muitas delas, porém os filmes não me incomodam. Sempre que começo a assistir a algum filme que, no meu entendimento, não é bom, paro. E os inúmeros reality shows exibidos pela televisão não te incomodam? Não, realmente eles não me incomodam. O BBB talvez tenha me incomodado um pouco durante a primeira semana da primeira edição, porque foi a única que assisti.

Por outro lado, confesso que não entendo porque as pessoas gastam tanto tempo assistindo a filmes que elas não gostam; vendo novelas que consideram fora da realidade; testemunhando as mazelas humanas dos telejornais sensacionalistas que dizem causar horror; e o pior, para mim não faz sentido que as pessoas participem de reality shows que elas dizem abominar. Enfim, acredito que os programas somente são feitos em razão das pessoas que os assistem, ainda que os incomode.  Isso porque na televisão é a audiência que faz com que se produzam os programas. Defendo que caso você não goste de um programa exibido, simplesmente exerça a sua autonomia de trocar de canal ou de desligar a televisão. Que tal ler um livro? E se não gostar ou se o livro for ruim? Escolha outro. Sempre há uma alternativa. Simples assim!

Moacir Rauber
Blog: www.facetas.com.br
E-mail: [email protected]
Home: www.olhemaisumavez.com.br