Skip to main content


Facetas!


Somos Únicos.
Somos Múltiplos.
By Moacir Rauber

Eu?

Ao terminar a paixão, gradual e paulatinamente, as fronteiras do Eu assumem a sua posição no indivíduo.

Ao terminar a paixão a pessoa deixa de levitar enquanto está com o ser amado. Ela volta a entender que já não é um corpo, uma mente e uma alma com o outro. Repentinamente, os seres apaixonados voltam a ser indivíduos. É justamente no momento em que os laços da paixão se dissolvem que o verdadeiro amor aparece. Quando o amor aparece o trabalho começa.

O verdadeiro amor do Eu mostra a sua força quando respeita o Eu do verdadeiro amor.