Que bom que você é cadeirante!

Moacir Rauber

Reunião de condomínio muitas vezes não é boa coisa. Geralmente há brigas, conflitos de interesses, vizinhos que não se entendem, entre outras confusões. Por incrível que pareça eu moro num prédio em que não temos tais problemas. Talvez pelo pequeno número de condôminos, apenas oito. Mesmo assim eu estava um pouco tenso, porque era a primeira reunião da qual eu participaria. A reunião começou. O atual síndico, muito educadamente, conduziu a reunião. O primeiro tópico da ordem do dia foi a indicação do novo síndico. Assunto resolvido e fomos para o item seguinte que era reforma do hall de entrada. Cada um dos presentes deu sua opinião na mais perfeita harmonia. Lembraram-se que já havia sido feito um projeto arquitetônico, mas que o mesmo não fora executado porque havia ficado muito caro. Também citaram a necessidade de dar atenção a questão de um pequeno degrau existente na parte que dá acesso ao elevador, considerando que agora um dos moradores era cadeirante. Não chega a ser nenhum empecilho, mas é meio chato para cadeirantes e andantes. Nesse momento, um dos presentes que já havia sido síndico, olhou-me e disse, Ah, que bom que você é cadeirante, assim pelo menos a gente resolve esse problema! Eu olhei e ri. A pessoa se deu conta do que havia dito e tentou consertar, Não, não. Não quis dizer isso. Os demais riram. Olha, eu só quis dizer… E se engasgou todo. Todos nós rimos a valer, pois havíamos entendido aquilo que a pessoa quisera dizer. Não havia malidicência ou preconceito, apenas identificara mais um incentivo para resolver um problema que já deveria ter sido resolvido.

E você? Quais as desculpas que está usando para não resolver o que deve ser resolvido? Também está precisando de um incentivo? Não fique esperando por um cadeirante…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *