Os pequenos passos da superação…

Fui falar sobre superação e voltei tendo recebido aulas sobre o tema…

Na semana passada fui a cidade de Constantina-RS para falar sobre superação. A palestra teria cunho motivacional, além da minha clara intenção de desmistificar a imagem atrelada a palavra superação. Normalmente associa-se esta palavra a fatos e conquistas grandiosas, embora no meu entendimento ela esteja ligada as ações ordinárias que na sua soma geram resultados extraordinários. Fui falar sobre superação e voltei tendo recebido aulas sobre o tema.

A primeira está descrita no texto Muito orgulho de ter um amigo assim!. Nele relato um momento especial pelo qual passa um grande amigo meu que reside naquela cidade. A segunda esteve a cargo do trabalho realizado pelo Rotary da cidade. Após o evento da noite, um dos integrantes do Rotary, ofereceu-se para me mostrar para onde seriam destinados os recursos obtidos com aquela promoção, além de outros que normalmente arrecadam: a APAE da cidade.

Ao chegar fui conhecer as instalações da escola, mantidas com zelo. Também visitamos as pessoas, os alunos em sua maioria com síndrome de down. Alguns imersos em seus mundos, isolados dentro de si mesmos. Outros alegres e comunicativos a sua maneira. Nem sempre a linguagem é totalmente compreensível para nós, mas ela é exuberante e transparente. Ficam felizes em mostrar o seu progresso e a sua evolução. Naquele dia alguém conseguiu desenhar uma vela. É motivo de alegria. O outro desenhou um ramo de pinheiro. É motivo de comemoração. Ao final se fez um cartão de Natal. Motivo de orgulho e satisfação de todos, alunos, professores e mantenedores. Motivo de felicidade minha que recebi esse gesto de carinho.

A maioria das pessoas pode acreditar que se tratam de pequenos passos, porque são atividades tão simples e corriqueiras que sequer representariam uma evolução. Aí é que está o engano. Caso se tome a métrica de cada um, considerando o nível intelectual individual e as habilidades físicas natas, certamente o caminho percorrido por aqueles alunos é muito, mas muito maior do que nós podemos imaginar. São ações e atividades que podem parecer simples para alguns, mas não para todos. Assim, poderíamos fazer as comparações ao nos perguntarmos o quanto me movi considerando o ponto de partida e o apoio que tive? Quantas oportunidades que recebi que sequer dependiam de mim? Quais aproveitei? Quantos empurrões e incentivos que ganhei que até já esqueci? De onde saí e onde estou? Nessa comparação nós levaríamos um banho…

Onde estou e o que sou é o resultado. A superação é o caminho percorrido para ali chegar e ser o que se é. Diária e constantemente. Por isso, aqueles alunos da APAE são exemplos claros de superação, porque se medíssemos o deslocamento entre o ponto de partida e onde estão considerando a métrica individual, certamente a distância percorrida pela maioria deles é muito maior do que a alcançada pela maioria de nós. São ações ordinárias gerando resultados extraordinários para aquelas pessoas.

Agradecimento ao Rotary de Constantina em nome do Presidente Paulo Garbin; ao Neodi Brandão e a sua esposa Rosane que me convidaram e me receberam em sua casa; ao Eduardo, a Cleusa e a Mari pela visita na APAE; e a todos com quem compartilhei uma noite especial na cidade de Constantina-RS.

Veja fotos e uma entrevista do evento em Constantina-RS.

Publicado por

Moacir Rauber

Moacir Rauber acredita que tem "MUITAS RAZÕES PARA VIVER BEM!" porque "MELANCOLIA NÃO DÁ IBOPE". Também considera que a "DISCIPLINA É A LIBERDADE" que lhe permite fazer escolhas conscientes, levando-o a viver de forma a "QUE POSSA COMPARTILHAR TUDO COM OS PAIS E QUE TENHA ORGULHO DE CONTAR PARA OS FILHOS".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *