Quais as comparações que você faz?

Muitas vezes, pode-se analisar melhor as coisas quando se pode compará-las, porque então se consegue identificar certas características únicas. Comparar é uma maneira de ver as coisas isoladamente. Assim, para se obter a clareza que se necessita para identificar um problema, depende-se do contraste para ampliar os aspectos de diferenciação que podem influenciar na tarefa de persuasão e na capacidade de mover os outros. Pode-se ver mais facilmente um ponto preto num fundo branco. Mas tem uma pergunta importante a ser feita: compará-las a que?
O enquadramento Menos é Mais
Num experimento realizado com uma tenda de venda de geleias foram exploradas duas situações. Na primeira, os vendedores ofereciam vinte diferentes tipos de sabores de geleia. Na segunda, os vendedores ofereciam apenas seis tipos. Depois de trabalhar durante uma semana com cada situação eles obtiveram dados reveladores. Mais clientes pararam na tenda que oferecia vinte sabores de geleia, porém apenas 3% compraram. Na segunda tenda, com a oferta de apenas seis sabores, 30% fizeram compras. Em muitas circunstâncias acrescentar algo pode diminuir o valor.
Por isso, num mundo saturado de informações, opções e alternativas a clareza na oferta dos produtos e serviços é tão importante. Enquadrar as opções das pessoas de uma maneira que restrinja as alternativas pode ajudá-las a clarificar a escolha. Em resumo: menos pode ser mais!

Como está a sua oferta?

No próximo post a comparação baseada na experiência.
Extraído de Pink, Daniel (2013). To sell is human. Chapter 6.

Publicado por

Moacir Rauber

Moacir Rauber acredita que tem "MUITAS RAZÕES PARA VIVER BEM!" porque "MELANCOLIA NÃO DÁ IBOPE". Também considera que a "DISCIPLINA É A LIBERDADE" que lhe permite fazer escolhas conscientes, levando-o a viver de forma a "QUE POSSA COMPARTILHAR TUDO COM OS PAIS E QUE TENHA ORGULHO DE CONTAR PARA OS FILHOS".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *