O que você tem feito com as suas conversas internas?

“O homem divide uma conversa em duas partes: falar e ouvir sua fala interior”, disse John Fowles, identificando o que vai no íntimo de cada um no exato instante em que se expressa ou em que interage com outras pessoas. 

Saber que temos conversações paralelas internas enquanto estamos em um momento de interação também é um fator importante, porque nem sempre ela nos são aprazíveis ou seriam produtivas se as revelássemos. Elas simplesmente existem. Assim como as emoções, as conversas internas são inevitáveis, porém somos responsáveis pelo que fazemos com elas, conforme Peter Senge, em a Quinta Disciplina (1992). 

Mas existem aqueles que se orgulham de falar tudo o que pensam. Isso é fácil e qualquer ignorante pode fazê-lo. O grande desafio é falar no momento apropriado, com as palavras adequadas e com o respeito necessário em qualquer relacionamento humano. E isso não é uma competência técnica… 

O que você tem feito com as suas conversas internas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *